Ponto de venda ou ponto de experiência?

Dia dos Pais está chegando. Você já pensou em transformar seu ponto de venda em um espaço de experiências, entretenimento e aprendizagem?



Oferecer soluções completas para as necessidades das pessoas é uma prática cada vez mais frequente, tanto no ambiente virtual quanto na loja física, que aumenta o reconhecimento da loja, melhora a imagem positiva da marca, aproxima e atrai clientes, eliminando barreiras e promovendo conexões que, quanto mais fortes, mais fidelidade é obtida.


Hoje vamos refletir um pouco sobre como você pode se diferenciar da concorrência e o conceito de PDX, quando o PDV se torna um ponto de experiência, que não é novo, mas tem ficado cada vez mais evidente, perante a força do ecommerce.


Mas, primeiro, vamos falar sobre esse “novo” consumidor:


  • Está com tudo.

  • Está mais conectado.

  • Tem acesso a mais informações e em variados canais.

  • Realiza pesquisas on-line antes de fazer uma compra off-line.

  • Usa diversos canais digitais para pesquisar produtos e serviços.

  • Confia no que vê nas redes sociais.

  • Procura recomendações e avaliações de consumidores, conhecidos ou não.



E o que é procurado durante as pesquisas e o processo de tomada de decisão? Vídeos. Dá só uma olhada.


O vídeo atrai e não dá pra negar


O vídeo desempenha um papel importante na decisão de avançar com uma compra, segundo 95% dos entrevistados em um estudo recente da Brightcove e da Ascend2. Segundo essa pesquisa, o vídeo:

  • é importante para construir confiança em uma marca, para 93% dos consumidores;

  • ajuda a conhecer um produto/serviço, para 58% deles;

  • é útil no processo de compra se permite que eles ouçam o que outros clientes têm a dizer sobre um produto/serviço, para 36% dessas pessoas.

A pesquisa, de abril/2022, mostra mais dados sobre o poder dos vídeos na jornada de compra. Quando perguntado quais conteúdos estavam consumindo via vídeo, nos últimos meses, 39% respondeu reviews de produtos, 33%, tutoriais, 21%, depoimentos de clientes e 17%, anúncios.




Reviews (ou demonstrações de produtos) e tutoriais se mostram, então, excelentes para estimular a compra. Mas como levar essa técnica para o ponto de venda? O segredo está em levar o conteúdo em vídeo para o formato presencial.



Reviews ao vivo


A State Of Search Brazil, pesquisa realizada em todo o território nacional, com mais de 3 mil pessoas, entre maio e junho de 2021, registrou um crescimento de 12,8% nas buscas por produtos, feitas via computador e 11% via celular, em relação a 2020. Os resultados mostram que estamos usando mais a internet para pesquisar, mas o quê?

  • 82% - conteúdos e informações

  • 70% - produtos para comprar

  • 47% - comprar


Isso comprova que a maneira como as pessoas se relacionam com as marcas e os produtos mudou. Com o poder de ter informações e opiniões reais antes de decidirem pela compra, a percepção de valor ficou menos abstrata.


As buscas por reviews, unboxing e críticas de produtos cresceram tanto no Google, que ele tem até um tutorial para auxiliar as empresas e divulgou que avaliações detalhadas dos produtos terão destaque nas buscas.


Quando colocado em forma de vídeos (seja unboxing, review, resenha ou “recebidos”), consumidores podem ter contato com o produto, ainda que a distância. Isso porque o conteúdo mostra detalhes do produto e opiniões de quem já o testou. E basta dar uma olhadinha na quantidade de views e comentários desses vídeos para ter uma ideia do alcance e do sucesso que fazem.


Isso mostra uma conexão real com mais consumidores e com criadores de conteúdo que recomendam os produtos testados e aprovados. É uma relação de confiança que pode e deve ser aproveitada.



Por que não levá-la ao PDV e ir além? Podemos levar esse mundo digital para dentro das lojas e, ao mesmo tempo, levar a loja física para a internet, por meio da transmissão das ações - realizadas no próprio ponto de venda - direto para os canais digitais.




Dia dos Pais com experiências de verdade


Em 2019, o Google Survey fez uma análise comparativa entre o que os pais gostariam de ganhar e o que os filhos pretendiam dar de presente e os resultados foram divergentes. O que podemos concluir com isso?


Dicas e guias de presentes se mostram uma excelente ferramenta para ajudar no processo de decisão. No Dia dos Pais, especialmente, porque, para algumas pessoas, encontrar, escolher e comprar presentes masculinos é uma tarefa árdua. Oferecer soluções que sanem um problema é um bom caminho para aproximar marcas e pessoas, aumentando o grau de confiança.


Em 2021, os itens de beleza estiveram entre os presentes mais comprados para os pais. E esse ano, o que será? Estamos em julho e já se registra um aumento superior às buscas realizadas nos últimos anos. Termos como “lembrança do dia dos pais”, brinde dia dos pais”, “decoração dia dos pais” e “lembrança dia dos pais”, por exemplo, aumentaram mais que 250%.



Já é hora de pensar nas estratégias para se destacar da concorrência, fora dos diversos pontos de contato virtuais, e aumentar as vendas nesse Dia dos Pais.



Trade marketing é com a gente


“Com o tempo escasso, excesso de informações e atenções cada vez mais difusas divididas entre as várias mídias, o trade marketing tem e terá um árduo trabalho no sentido de disponibilizar, promover e criar valor para as marcas de produtos no momento de decisão, dentro do ponto de venda.” (Christian Manduca, em “Trade Marketing. Pontos de Vista Expandido, de Adriano Maluf)



As decisões de compra são complexas. Associar reviews ao viés da autoridade é um caminho que pode e deve ser aproveitado para influenciar pessoas nas suas decisões de compra.


Com um olhar cuidadoso sobre os processos e a jornada de compras, é possível aumentar a percepção sobre oportunidades escondidas, levando experiências positivas do mundo digital para o físico e vice-versa.


Pensando bem, buscamos sempre encontrar a melhor experiência, antes, durante e após a compra:

  • ao pesquisar produtos;

  • ao testar/provar;

  • ao entrar em contato com a empresa;

  • ao entrar em uma loja, seja via redes sociais, aplicativos, sites ou na loja física;

  • ao efetuar a compra;

  • ao receber o produto;

  • ao efetuar uma troca;

  • etc.


Quanto mais personalizada for essa experiência, maior a chance de conquistar sua preferência.














25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo